Horário de Funcionamento : Segunda a Sexta - 07:00 às 17:00
  Contato : (27) 2104-6200

All Posts Tagged: gravidez

4 livros que todos os casais devem ler antes de engravidar

Uma coisa é fato: ler ajuda a manter o equilíbrio emocional em qualquer fase da vida.

E para os casais que planejam ter um filho é muito importante que comecem os preparativos para as mudanças que ocorrerão com a gravidez e a chegada do bebê.

São muitas dúvidas, novidades e expectativas. E uma excelente solução é a leitura de alguns livros indicados para os casais que vão iniciar essa emocionante jornada.

Veja 4 bons livros que você vai gostar de ler:

1. O que Esperar Quando Você Está Esperando, de Arlene Eisenberg, Heidi Murkoff e Sandee Hathaway

Um guia prático para diversas dúvidas que os casais de primeira viagem costumam ter.
2. O Diário de Bordo da Família Grávida, de Luciana Herrero

Um livro dinâmico e de fácil leitura, no qual as fases da gravidez são divididas por capítulos.
3. Diário de um Grávido, de Renato Kaufmann

Livro bem descontraído em que o autor mostra o lado masculino da gravidez, revelando os medos e como lidar com as mulheres e seus hormônios durante a gravidez.
4. A Maternidade e o Encontro Com a Própria Sombra, de Laura Gutman

Excelente para entender como a gravidez e um filho podem impactar a vida da mulher.

Saiba mais

Congelamento de óvulos e a Nutrição

O congelamento de óvulos permite que a mulher aumente as chances da maternidade, dando a ela o direito de ter um bebê sem pressão!

Ainda é um tabu, mas torço para que em um futuro próximo se torne algo cultural, onde os profissionais que acompanham essas mulheres orientem quanto a necessidade de avaliar a reserva ovariana.⠀

Uma vez que a reversa ovariana está diminuída, sugerir o congelamento dos óvulos para que essa mulher possa com leveza decidir o melhor momento sem abrir mão do sonho da maternidade.⠀

INDICAÇÃO:⠀

1- Mulheres adultas em qualquer fase (a partir dos 18) que serão submetidas ao tratamento de câncer ou com doenças autoimunes⠀

2- Mulheres a partir dos 30 que sonham em ser mãe sem pressão! rs Que ainda não tem previsão seja por estar focando na carreira profissional, ou ainda não ter encontrado um parceiro, ou qualquer outro motivo que a leve não querer engravidar no presente momento

3- Pacientes após 32 anos já tentante e com dificuldade em engravidar. Congelar e continuar tentando, se não conseguir natural (opção 1) você tem chance de fazer um FIV.⠀

4- Mulheres após os 30 que no presente momento não desejam filhos mas tem receio de passar o tempo se arrepender depois⠀

5- Qualquer mulher que desejar por qualquer motivo

Uma vez que decidiu coletar, procure um nutricionista que atue na área, a nutrição entra como aliada já que aumenta a reserva ovariano e qualidade desse óvulo coletado para congelar, influenciado de forma positiva em toda cadeia aumentando as chances da fertilização e de uma gestação/bebê saudável. ⠀

Conteúdo elaborado pela nutricionista Dra. Tatiane Soares.⠀

Saiba mais

Ácido Fólico: qual a real importância?

Para a saúde da gestante e para o desenvolvimento do bebê, o ácido fólico é de total importância!

O ácido fólico – também conhecido como vitamina B9 – é responsável por reduzir o risco de deficiências no cérebro e na coluna vertebral do bebê.

Esse tipo de deficiência recebe o nome de ‘deficiências do tubo neural’. Logo no primeiro mês de gestação esse tubo neural se converte no cérebro e na medula espinhal do bebê.

Por isso que a suplementação com ácido fólico é recomendada para as tentantes e gestantes. É logo no início da gravidez que ele faz toda a diferença!

Mas o ácido fólico também pode ser encontrado nos alimentos. Tão importante quanto a suplementação é a alimentação saudável.
Inclua na sua rotina alimentar: abacate, manga, melão, melancia, banana, morangos, laranjas e também em todos os vegetais de folhas verdes escuras, espinafre, brócolis, couve, e grãos, como lentilhas e feijões.⠀

Tentante, nossa orientação é que você busque ajuda nutricional desde já.
Aqui na Clínica Jules White nós contamos com o apoio da nutricionista Tatiane Soares.

Saiba mais

Controle Ovulatório

O controle ovulatório nada mais é do que a sequência de ultrassonografias realizadas durante o ciclo menstrual, com o objetivo de acompanhar as alterações ovarianas e uterinas relacionadas à ovulação, de forma a avaliar a ocorrência – ou não – da ovulação e identificar o momento que ela vai acontecer.

Auxilia o médico a ter o controle de ovulação da paciente, o que é muito importante para aquelas que utilizam medicamentos para estimular ovulação ou mesmo para aumentar as chances de gestação em ciclos sem indutores.

Você sabia que em alguns casos, apenas com essa avaliação e orientação ao casal sobre o melhor momento para manter relação sexual, a gravidez acontece?

O controle ovulatório é um procedimento simples e de menor custo para casais que estão tentando engravidar.
Mas para que ele seja indicado, o médico especialista precisa avaliar a sua saúde e a do seu parceiro, e ter o diagnóstico exato do caso.

Saiba mais

“Conseguimos! Mas e agora?”

Curta o momento, festeje, dê gargalhadas, mas também é importante já preparar para o pós parto!

Esse período, de aproximadamente 45 a 60 dias após o parto é chamado puerpério. Um período em que o corpo sofre transformações anatômicas, funcionais e emocionais intensas.⠀

Separamos 4 dicas para te ajudar nesse momento:⠀

1️⃣ Aceite ajuda. Conte com familiares e pessoas próximas que demonstram vontade de contribuir. Deixar os cuidados do bebê com outras pessoas pode ser difícil, e tudo bem. É um sentimento normal! ⠀
✔️ Nossa sugestão é que você delegue outras tarefas da casa ou com filhos mais velhos, para poder se concentrar no bebê.⠀

2️⃣ Prepare a geladeira e organize as tarefas da casa.⠀
Combine com a família o que for necessário de tarefas domésticas, inclusive deixando algumas refeições fáceis congeladas.⠀
✔️ Se você tem a possibilidade de fazer as compras da semana online, já deixe pedidos encaminhados com o que costuma precisar. ⠀
✔️Outra ideia é montar um cronograma de organização das tarefas da casa, combinando com as pessoas próximas quem pode fazer o que nas semanas após o nascimento do bebê.⠀

3️⃣ Conte com pessoas na mesma situação.⠀
Ter por perto mães passando pelos mesmos sentimentos no pós-parto pode contribuir com o seu emocional. Mantenha contato com uma amiga ou parente que também está grávida ou já ganhou bebezinho. Vocês podem compartilhar sentimentos, dúvidas e curiosidades. ⠀

4️⃣ Tenha um momento para si!⠀
Pode ser minutos de leitura sozinha no quarto, uma ida ao supermercado ou farmácia para sair um pouco de casa sem o bebê ou até um banho mais demorado no fim do dia.⠀
Não esqueça de cuidar de si e fazer pequenos agrados para você mesma. ⠀


Esperamos que as dicas sejam úteis e contribuam para um puerpério mais tranquilo e positivo!⠀

Saiba mais

Aborto de repetição

Um aborto pode ocorrer em 15% a 25% das mulheres que engravidam, dependendo da faixa etária materna. Após os 35 anos é considerado mais frequente.⠀

Aborto é a perda fetal antes de 22 semanas de gestação ou a perda de um feto com peso inferior a 500 gramas.⠀

Abortamento de repetição (AR) se dá quando ocorre de duas a três vezes consecutivas.⠀

Muitos casais sofrem com a possibilidade de uma futura gestação após aborto de repetição.⠀

É preciso que o casal seja detalhadamente examinado e tenha o histórico investigado por um médico especialista. A partir daí serão tomadas as decisões em conjunto para que seja iniciado o tratamento adequado para aquele caso. Inclusive, com a indicação de apoio psicológico.⠀

Existem tratamentos modernos e confiáveis para que você conquiste a desejada gestação!⠀

Saiba mais

É possível “encomendar” gêmeos na Reprodução Assistida?

Na reprodução assistida, muitos fatores são importantes para definir o número de embriões que serão transferidos ao útero da mulher.⠀

A tendência atual é focar na “single embryo transfer”, ou seja, na transferência de um único embrião de cada vez. ⠀

Isso se deve ao fato de que uma gravidez de um único bebê é mais segura, aumentando as chances de ter um pré-natal tranquilo e terminando com um nascido vivo saudável em casa!⠀

Entretanto, ainda assim é possível que o tratamento de reprodução assistida resulte numa gestação de gêmeos.⠀

Mas será que é possível garantir uma gestação gemelar?⠀
NÃO!⠀

Quando o casal decide juntamente com o médico em transferir dois ou mais embriões, essa chance aumenta, porém não é garantida.⠀

Dados da Rede Latinoamericana de Reprodução Assistida (RedLara) indicam que 32,3% das gestações originadas de tratamentos de reprodução assistida são gemelares. ⠀
O parto prematuro ocorre em aproximadamente 55% nos casos de dois bebês e aumenta para 76% em trigêmeos ou mais. ⠀

Impressionante, né?⠀

É importante deixar claro que a ética médica ditada pelo Conselho Federal de Medicina limita o número de embriões transferidos em tratamentos de fertilização, de acordo com muitos parâmetros, sendo o principal a idade da mulher. ⠀

Saiba mais